terça-feira, 11 de novembro de 2008

"O pior do sistema religioso é se conformar com ele." RAP

Tudo que tem a palavra RELIGIOSO eu meio que repudio. É verdade, pra mim quebrar paradigmas é lema de vida. E essa frase do Rap realmente faz jus com o que eu tenho vivido.

O próprio Ap. Paulo disse em uma de suas palavras " Não vos conformeis com este século"
Acho que apartir do momento que há um sistema religioso andamos em circulos, vivemos um evangelho em vão.

Acho necessário vivermos em autoridade, mas não com autoritárismo eclesiástico, devemos ter sim uma linha de raciocínio, que pra mim hoje é a Palavra de Deus e uma autoridade para nos ajudar neste mundo corrido e cheio de opções e caminhos a seguir. Mas creio no principio de que não devemos ser obrigados a nada, não só pelo livre-arbitrio mas pelo fato de que o Jesus era simples e ministrava individualmente. Cada pessoa foi ministrada de uma forma por Ele, vemos isso nos quatro evangelhos. E hoje pela cruz e pelo sacrificio vivemos um evangelho da Graça e não mais da Lei.

Eu prefiro cantar, pular e dançar para ELE em liberdade do que ficar presa em esteriotipos, roupas e pensamentos quadrados...

E a GRAÇA ME BASTA! Sim o caminho é estreito, mas com a simplicidade,o amor e a misericórdia de Deus vamos lutando, persistindo e vencendo a cada dia. E deixando o SISTEMA RELIGIOSO para aqueles que preferem viver dele...e se conformar com ele.
Pra mim JESUS É ESTILO DE VIDA, vida em santidade, paz, harmonia, amor, dons do Espírito. e NÃO RELIGIÃO imposta por homens...


9 comentários:

Raphael Rap disse...

Concordo plenamente. O complemento que gostaria de fazer está unicamente ligado ao fato de que a definição de religiosidade é extremamente relativa...

*carollz-lolly* disse...

concordo com vc RAP totalmente relativa... eu queria ter escrito mais... mas tive a sensação de que falei falei falei e não falei nada

Kennedy Lucas disse...

Tb concordo com vc!
Sou contra a religiosidade morta. Sabe, aqueles dogmas, doutrinas humanas que prendem as pessoas. Que as impede de viver uma vida na plenitude da graça de Deus. A religiosidade impede até mesmo manifestações sinceras de adoração a Deus.

*carollz-lolly* disse...

não é atoa Kennedy que a frase do teu blog foi citada no meu texto. Ro 12

Eliseu Antonio Gomes disse...

Carollz-Lolly

Eu repeito seu modo de pensar, mas como vi que você é uma pessoa que respeita e aceita as Escrituras Sagradas como a Palavra de Deus, quero lembrá-la que Jesus, após subir aos céus instituiu a Igreja.

Os discípulos de Jesus se transformaram em líderes da Igreja e eles instituiram outros líderes.

"E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo" - Efésios 4.11-12.

Há muitos outros textos bíblicos a respeito da vida em comum com os irmãos na Igreja, explicando qual é o propósito dessas reuniões. Mas, acho que não é legal encher este espaço com versículos.

Com certeza a religiosidade não é sempre positiva, pois há quem use-a apenas de maneira externa, vivendo uma fé vazia, só de aparências, usos e costumes. O ideal é viver a vida além da vista, andar por fé, andar no Espírito (Gálatas 5.16-23).

Abraço.

Eliseu Antonio Gomes
http://belverede.blogspot.com/

Reinam Ribeiro disse...

Há muita gente nas igrejas para se auto-afirmar. Precisam da aprovação de alguém, precisam sentir-se seguras, abraçadas, parte de algo. Quando se decepcionam com alguém ou com líderes abandonam o evangelho, como se um dia tivessem entrado por sua porta que é Cristo. Esses costumes, autoritarismos, e outros dogmas não têm haver com comunhão da igreja e com os ministérios (Ef 4:11,12). Comunhão está em ouvir o outro, compreender seus pensamentos, suportá-los, levá-los ao conhecimento de Cristo e aceitar sua direção para o corpo. Isso poucos querem viver, pois é preciso ter coragem para abrir mão do "eu" para viver a plenitude de Cristo na igreja.

Bruno Dias disse...

Só uma questão:
Somos todos contra a tal religiosidade mas estamos completamente ligados às estruturas religiosas. Como reagimos quando somos contrastados com realidades do nosso mundo como, por exemplo, o homossexualismo? Versículos bíblicos?
Religiosidade está impregnada na gente, porque é humano! Se livrar dela não é tão simples quanto parece!

Bruno Dias disse...

Desculpe se pareci arrogante no meu comentário! Não quis falar a respeito de você necessariamente, apenas acrescentar mais uma questão para se refletir ao tema abordado. Religiosidade é mais complexo do que parece. E não digo isso como se eu conhecesse o tema por completo, muito pelo contrário, é complicadíssimo saber os limites do necessário e do prejudicial. Bom... Talvez eu escreva um Post pra me expressar melhor, aí a gente pode ampliar as reflexões...
Beijão e obrigado!

Martins disse...

Muitos confundem Igreja com instituição, e acabam confundindo cristianismo com sistema religioso.

Cristo intituiu sua Igreja para que vivamos segundo seus ensinamentos.
Mas não instituiu uma igreja sedimentada em regras e leis, pois o cristianismo rompe com o formato humanamente conhecido de religião, o cristianismo não é uma série de ritos e regras limitadas a seções rituais. Cristianismo é estilo de vida.