quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Tirar o pé do barco.


Sexta, no Dunamis, pela segunda vez esse ano escutei a palavra sobre Pedro sair do barco e ir ao encontro de Cristo. (Mateus 14:24-33)
Sempre escutamos essa palavra como se Pedro não tivesse fé, mas essa história, vista por um outro ângulo nos revela que , Pedro porque tinha fé sim senhor, foi ousado o suficiente para enfrentar uma nova situação.

"28: E respondeu-lhe Pedro, e disse: Senhor, se és tu, manda-me ir ter contigo por cima das águas."

Na vida, muitas vezes chegamos num ponto onde, ou mudamos a situação que vivemos ou estagnamos. Esta na hora de fazermos história, contarmos os nossos testemunhos e sermos essa geração que o mundo tem esperado (os tais "guerreiros da ultima geração")não dá para fazer e ser se a acomodação impera.

Agradeço a Deus por tudo que foi me dado, mas cheguei no momento onde quero mais de Deus, onde quero viver ali, exatamente, no centro da vontade de Deus. (E viva o mês de aniversário,rs)

Mudanças são necessárias, mas mudanças com atitudes ousadas transformam nossa vida para melhor.

Ps: Talvez eu não seja a única que se encontra em tempos de reflexão e transformação, por isso te digo, tenha sabedoria e deixe Jesus comandar o barco, ou simplesmente te guiar até Ele.

2 comentários:

Cíntia Mara disse...

Ei! Obrigada pela visitinha :)

Gosto de pontos de vista diferentes sobre certas passagens bíblicas. Deus é muito criativo para ficarmos sempre na mesma interpretação, cada texto que ele escreveu em sua Palavra contém mais sabedoria e verdade do que costumamos ver.

Foi bom ter lido sobre isso hoje, tenho pensado e conversado com as meninas do grupo de louvor sobre o medo de ousar. Eu sou meio "Pedro" no meio delas, porque dou minha cara a tapa e vou em frente, mesmo que depois alguma coisa tente me desanimar. E, se não deu certo, tento de novo. Deus é conosco, não precisamos temer!

Bjos

Sarah disse...

é difícil deixar Deus guiar o barco. temos o péeessimo costume de querer guiar, ou dar palpites. mas tenho visto o quanto é importante simplesmente entregar o comando... que a gente possa aprender isso todos os dias!

beijo, carol.